Piauiense Tom Vital fala da carreira como cantor em Brasiília e comenta próximo trabalho- ‘Tom apresenta o som do trânsito’. Veja fotos

Cantor Tom Vital em entrevista a Eldorado Fm

Esteve em Elesbão Veloso no final do último mês de julho, o cantor Tom Vital, natural de Regeneração, porém vivendo em Brasília desde o final da década de 1970. Na verdade, ele e a família- pais e irmãos, em princípio deixaram o Piauí rumo ao Maranhão.

Umas das razões da partida, segundo ele foi a seca que vinha devastando o estado àquela época, inclusive matando animais e destruindo lavouras. “Ficamos lá em Bom Jardim por 10 anos, depois fomos pra Brasília entre o final de 1979 começo de 1980, a família inteira e estamos lá até hoje”, disse.

O músico afirmou que a adaptação à Brasília não foi fácil, tanto que se tivesse que retornar ao Maranhão não pensaria duas vezes. “Lá era muito frio, uma realidade oposta a que eu vivia em Bom Jardim”, destacou.

Aprovado em concurso público entrou para Polícia Militar aos 19 anos, lá desenvolveu um trabalho com crianças junto às escolas- o projeto “motorista do futuro” tinha como foco preparar motoristas/cidadãos. Antes da música, Tom Vital também fez teatro.

Ao falar a respeito a miscelânea musical ora presente no cenário nacional, Tom falou sobre o grupo a qual se insere- a MPB, e nota que falta espaço para muitos artistas bons que tentam aparecer, porém existe uma restrição por conta de autores de outros ritmos. “Tem muita gente boa querendo nascer e despontar mas não encontra espaço na mídia. Hoje a internet está ajudando, mas é diferente daquele cara que vai no Faustão, no Raúl Gil, Gilberto Barros etc” frisou

Apesar de não ter nada contra e até gostar, Tom Vital percebe uma massiva atenção da mídia às duplas sertanejas, dai defende uma divisão justa para que artistas da MPB e até de outros segmentos musicais apareçam. “O reggae a quase não escuta, salvo quando uma rádio toca aquele ritmo. Parece que São Paulo e Rio de Janeiro controlam a música no Brasil inteiro, e ai as cidades escutam aquelas musicas que estão fazendo sucesso e passam a tocar também”, observou.

Tom Vital passou a tocar a partir dos 13 anos ao ganhar um violão de um irmão. Dono de quatro CD´s, no momento vem finalizando mais um trabalho- ‘Tom apresenta o som do trânsito’, o qual deverá ficar pronto no final desse mês.

Depois de 9 anos, Tom voltou a cantar em Elesbão e fez uma singela apresentação na Pizzaria Zumbi da amiga Margarida Lyra. Público pequeno, porém satisfatório na concepção do artista, que antes de regressar à Brasília passou por Teresina, e se apresentou no espaço João do Caranguejo e em evento fechado para servidores da Sesapi. VEJA FOTOS




(Por José Loiola Neto)